sexta-feira, 18 de novembro de 2011

bloco de notas


 
a Carla chegou com algumas dúvidas ao nosso ateliê, mas ao fim de uma hora estavamos a “encaixar” as peçinhas como se estivéssemos a partilhar um jogo de amigas. É uma pessoa  muito especial, calmíssima uma ouvinte excepcional e uma menina com uma elegância dificil de encontrar nos dias de hoje, aqui ficam as emoções dos seus preparativos.
 

1. Qual foi o primeiro “flash” para pensar o seu casamento ?
Acho que tive vários flashs! Mas acima de tudo sonhava com uma festa gira, ao ar livre, sobre uma grande planície alentejana, com um anoitecer demorado e quente. E pequenos detalhes…

2. Sabia exactamente o que queria ou andou muito tempo nas nuvens ?
A base do cenário estava “alinhavada”, mas mudámos duas vezes o local do casamento até chegarmos ao palco final, o Hotel Rural de Santo António em Arronches.
 Para mim, o ponto de partida era o desenho do convite. Foram algumas horas de experiências, de pesquisa na net, em revistas. Muitas ideias giras, muitas cores, muitos projectos. Demasiados. Acho que a certa altura fiquei literalmente com um nó no cérebro.

Um dia, numa loja, fiquei parada a olhar para umas serigrafias do Picasso, incrivelmente simples e incrivelmente em linha com este cenário. A partir daí, as ideias começaram a tomar forma no PC, desenhou-se o convite e quando dei por mim, já os animais do Picasso cirandavam na minha linda paisagem alentejana. Assim saíram convites, marcadores de mesa, ementas, detalhes,…

 3. Qual foi a sua maior(es)  ajuda(s) para tornar realidade o que imaginava ?
Faltava-me tempo e alguém que me dissesse que este projecto não era um perfeito disparate. Por sugestão de uma amiga, encontrei a Maria João! Reunimo-nos num final de tarde em Estremoz e entre esboços, novas ideias e sugestões muito práticas, saí duas horas depois, atrasada para jantar com o noivo em Portalegre, mas com a sensação que naquela tarde ganhara horas de trabalho e uma ajuda MUITO preciosa.

4. O que não imaginou exactamente assim.... ?
Ah, o bouquet ! Não o imaginei assim… Quando a Maria João mo entregou, rasgou-se-me um sorriso TÃO grande, mas TÃO grande. O bouquet perfeito! J
E já vos falei do espaço da cerimónia, com as cadeiras dos noivos envolvidas numa laçada com a linda pomba do Picasso? Perfeito, mesmo.

 

 
5. O que lhe deu mais gozo ?
Preparar um casamento é um projecto delicioso. Adorei cada detalhe.
“Põe quanto és No mínimo que fazes.” (Fernando Pessoa)

Carla Oliveira
Portalegre, Setembro de 2011


 Local – Hotel Santo António – Arronches
Catering - Restaurante O Martinho
Table design/floral design – Design Events
Detalhes – Carla e João os Noivos
Bouquet e raminhos – Design Events

Sem comentários:

Enviar um comentário